Paraiba

Receita orienta contribuinte a verificar processamento da declaração do IR e evitar malha fina

Resumo:

Na Paraíba, o crédito bancário para 21.612 contribuintes será realizado no dia 15 de agosto, totalizando o valor de R$ 31.059.237,22. ​

Matéria:

Hamilton Sobral é delegado adjunto da Receita Federal na Paraíba (Foto: Reprodução)

 

 

A Receita Federal disponibiliza a partir das 9h desta quarta-feira (08) a consultaao terceiro lote de restituição do IRPF2018 (ano-calendário 2017).

O delegado adjunto da Receita Federal na Paraíba, Hamilton Sobral, fez um alerta sobre a necessidade do contribuinte verificar o processamento da declaração para evitar esperar até o último lote para descobrir eventuais pendências. Para isso, o contribuinte pode fazer um código de acesso na própria página da Receita e acessar o "extrato" de processamento da sua declaração.  

O lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física contempla também as restituições residuais referentes aos exercícios de 2008 a 2017 (anos -calendários 2007 a 2016). Na Paraíba, o crédito bancário para 21.612 contribuintes será realizado no dia 15 de agosto, totalizando o valor de R$ 31.059.237,22. 

Segundo Hamilton, geralmente, somente na página de consulta não demonstra se há pendências. "Consultando só a restituição, ele não vê. O sistema pode estar indicando para o contribuinte que ele está na fila de espera e não necessariamente ele está na fila de espera, ele pode estar com alguma pendência", explicou.

"As pessoas que estão com pendência na declaração, a gente, em regra, só vai poder afirmar com certeza que eles estão em malha a partir do último lote, que é em dezembro. Feito o pagamento do último lote, as pessoas que ficaram em malha e não foram contempladas com esse lote, tecnicamente ele está em malha", esclareceu. 

De acordo com o delegado, esse procedimento é gratuito e evita que o contribuinte tenha que esperar até o último lote para saber se tem pendências. Para criar essa senha, o sistema pede informações que somente o contribuinte sabe. "E isso é importante porque, em ele verificando alguma divergência na declaração dele, ele vai poder corrigir e entrega uma declaração retificadora, então, novamente é reprocessada essa declaração dele, geralmente em 72 horas esse processamento ocorre, ele verifica novamente e se tiver ok, ele só vai ficar aguardando os lotes. Quanto mais rápido ele fizer isso, em tese ele vai receber", orientou Hamilton. 

Caso o contribuinte com pendências aguarde até o último lote, em dezembro, ele ainda pode regularizar o problema, mas segundo o delegado, somente nos próximos lotes ele poderá receber a restituição. "Passou do dia 15 de dezembro e ele não recebeu, aí é que ele vai verificar junto à Receita qual foi o problema que ele tinha, então ele perdeu a oportunidade de já ter recebido essa restituição.

Ele vai poder fazer, mesmo passando de dezembro, mas só nos próximos lotes, que não têm essa rigidez de data como tem na entrega da declaração que são os lotes que vão até dezembro", disse Hamilton. 

No país, no fim do ano passado, a Receita Federal informou que 747 mil declarações estavam retidas na malha fina do IR de 2017 devido a inconsistências nas informações prestadas.

Nos últimos anos, a omissão de rendimentos foi o principal motivo para cair na malha fina, seguido por inconsistências na declaração de despesas médicas.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (http://idg.receita.fazenda.gov.br), ou ligar para o Receitafone 146. 

Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências e então fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

 

08-08-2018 | 07:01


 

Fique por Dentro
Informe seu número e receba notícias quentes, e sugestões de rádios da hora.
Rádio destaque
photo

CABACEIRAS

87.9 PB

Da nossa terra igual a você!

Top Five
Publicidade

AOVIVO

Cabaceiras FM

Cabaceiras


Featured image